Menu

Sobre o HIV e a AIDS

HIV é um vírus que se espalha através de fluídos corporais e afeta células específicas do sistema imunológico, conhecidas como células CD4, ou células T.

Sem o tratamento antirretroviral, o HIV afeta e destrói essas células específicas do sistema imunológico e torna o organismo incapaz de lutar contra infecções e doenças. Quando isso acontece, a infecção por HIV leva à AIDS.


Aprenda mais sobre as fases do HIV e sobre como dizer se você está infectado ou não.

 

O que é HIV?

HIV é uma sigla para vírus da imunodeficiência humana. É o vírus que pode levar à síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS). Ao contrário de outros vírus, o corpo humano não consegue se livrar do HIV. Isso significa que uma vez que você contrai o HIV, você viverá com o vírus para sempre.

Atualmente, não existe uma cura efetiva e segura, mas os cientistas estão trabalhando intensamente em busca de resultados e permanecem esperançosos. Enquanto isso não acontece, com cuidados médicos apropriados, o HIV pode ser controlado. O tratamento para o HIV é frequentemente denominado terapia antirretroviral ou ART e pode prolongar expressivamente as vidas de muitas pessoas infectadas pelo HIV e diminuir as chances de transmissão. Antes da introdução da ART na metade dos anos 90, pessoas com HIV progrediam para a AIDS em apenas alguns anos. Hoje em dia, alguém diagnosticado com HIV e tratado antes do avanço da doença pode ter uma expectativa de vida quase igual a de uma pessoa não infectada.

Como surgiu o HIV?
Cientistas identificaram um tipo de chimpanzé na África ocidental como a fonte de infecção por HIV em humanos. Acredita-se que a versão do vírus da imunodeficiência – chamado vírus da imunodeficiência símia (SIV) – dos chimpanzés provavelmente foi transmitida aos seres humanos e se transformou em HIV quando os seres humanos caçavam esses chimpanzés e se alimentavam de sua carne, o que levou ao contato com o sangue infectado. Estudos mostram que essa transmissão de macacos para humanos pode ter acontecido ainda no século XIX. Durante décadas, o vírus se espalhou lentamente pela África e mais tarde por outras partes do mundo. Nós sabemos que o vírus existe nos Estados Unidos desde a metade dos anos 70.

Quais são os estágios do HIV?
O HIV possui uma progressão bem documentada. Se não tratado, o HIV é quase universalmente fatal porque ele eventualmente destrói o sistema imunológico – resultando na síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS). O tratamento para o HIV ajuda em todos os estágios da doença, e pode desacelerar ou prevenir a progressão de um estágio para o outro.

Uma pessoa pode transmitir o HIV durante qualquer um desses estágios:

Infecção aguda
Entre 2 e 4 semanas depois da infecção pelo HIV, você pode se sentir doente, com sintomas similares ao da gripe. Essa fase é denominada síndrome retroviral aguda (ARS) ou infecção HIV primária, e é a resposta natural do corpo à infecção por HIV. (No entanto, nem todo mundo desenvolve ARS – e algumas pessoas podem não apresentar os sintomas).

Durante esse período de infecção, grandes porções do HIV estão sendo produzidas no seu corpo. O vírus faz uso de importantes células do sistema imunológico, conhecidas como células CD4, para fazer cópias de si mesmo e destrói essas células no processo. Por esse motivo, a quantidade de células CD4 pode diminuir rapidamente.

Sua habilidade de transmitir HIV é maior durante esse processo porque a quantidade de vírus no sistema é muito alta.

Eventualmente, sua resposta imune começará a trazer a quantidade de vírus no seu corpo de volta para um nível estável. Assim, a contagem de células CD4 começará a crescer, mas não voltará, necessariamente, aos níveis normais anteriores à infecção.

Fase Assintomática - Latência Clínica (inatividade ou dormência)
Esse estágio costuma ser chamado de infecção HIV assintomática ou infecção HIV crônica. Durante essa fase, o HIV ainda está ativo, mas reproduz em níveis muito baixos.

Você pode não apresentar nenhum dos sintomas, nem ficar doente durante esse tempo.

Pessoas que adotam uma terapia antirretroviral (ART) podem viver sob a latência clínica por várias décadas. Para as pessoas que não estão em tratamento, essa fase pode durar cerca de uma década, mas alguns casos podem passar dessa fase rapidamente. É importante lembrar que você ainda é capaz de transmitir HIV para outras pessoas durante essa fase mesmo passando por um tratamento antirretroviral, em que os riscos são bastante reduzidos.

Entre o meio e o fim desse período, sua carga viral começa a crescer e a contagem de células CD4 começa a diminuir. Enquanto isso acontece, você pode começar a aparentar sintomas do HIV uma vez que seu sistema imunológico se torna fraco demais para te proteger.

AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida)
Esta é a fase da infecção que ocorre quando o sistema imunológico está seriamente danificado e você se torna vulnerável a infecções e cânceres relacionados a infecções, as chamadas doenças oportunistas. Quando o número de suas células CD4 cai abaixo de 200 células por milímetro cúbico de sangue (200 células/mm3), é considerado que você progrediu do HIV para a AIDS. (A contagem normal de CD4 fica entre 500 e 1.600 células/mm3).

Você também pode ser diagnosticado com AIDS se você desenvolver uma ou mais das doenças oportunistas, independentemente de sua contagem de CD4. Sem tratamento, as pessoas que são diagnosticadas com AIDS normalmente sobrevivem cerca de 3 anos. Uma vez com uma doença oportunista perigosa, a expectativa de vida sem tratamento cai para cerca de 1 ano. Pessoas com AIDS precisam de tratamento médico para evitar a morte.

Como posso saber se estou infectado pelo HIV?
A única forma de saber se você está infectado com HIV é por meio do teste.
Você não pode confiar nos sintomas para saber se você tem HIV. Muitas pessoas que estão infectadas com o HIV não têm nenhum sintoma durante 10 anos ou mais. Algumas pessoas que estão infectadas com o HIV relatam ter sintomas semelhantes aos da gripe de 2 a 4 semanas após a exposição. Os sintomas podem ser:

  • Febre;
  • Aumento dos gânglios linfáticos;
  • Garganta inflamada;
  • Erupção cutânea / assadura.


Estes sintomas podem durar alguns dias ou várias semanas. Durante este tempo, a infecção pelo HIV pode não aparecer em um teste de HIV, mas as pessoas que o têm são altamente contagiosas e podem espalhar a infecção para outras pessoas.

No entanto, você não deve supor que tem HIV apenas se tiver algum destes sintomas. Cada um destes sintomas pode ser causado por outras doenças. Mais uma vez, a única maneira de determinar se você está infectado é fazendo o teste de HIV. Para obter informações sobre onde encontrar um teste de HIV, consulte o site do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde: http://www.aids.gov.br/pagina/por-que-fazer-o-teste-de-aids

Se você testar positivo para o HIV, você deve consultar o seu médico assim que possível para começar o tratamento.

Existe cura para o HIV?
Até o momento, não há previsões para uma cura. A terapia antirretroviral (ART), no entanto, pode prolongar significativamente a vida de muitas pessoas infectadas pelo HIV e diminuir as chances de transmissão da doença. É importante que as pessoas façam o teste de HIV e saibam desde cedo que estão infectadas para que os cuidados médicos e o tratamento tenham maior efeito.

FONTE: http://unaids.org.br/informacoes-basicas/

 Grupo de Apoio, Prevenção e Informação Soropositivo de Itu.

Entre em contato

 

contact

Rua Fabiani dos Santos, 88
Jd. Padre Bento - Itu – SP.

(11) 4013-4477

faleconosco@gapisi.org.br

www.gapisi.org.br